Posts Marcados Com: Styles

FAIXA POR FAIXA: CD de Harry Styles

Hey, pessoas!

Estou escrevendo excepcionalmente hoje porque neste dia, 12 de maio, foi lançado o CD solo de Harry Styles. E não é segredo para ninguém que a pessoa que vos escreve é fã da banda One Direction. Eu fiz um Faixa Por Faixa com a banda aqui e decidi fazer com o álbum de um de seus membros nessa nova fase.
Eu não o ouvi antes de escrever esse post, por isso vocês terão minhas reações inéditas escritas aqui e vou soar o mais sincera possível, ok?

 

Maaas, antes de ir para o CD, gostaria de fazer algumas observações.

 

1- Me surpreendi por Harry não lançar um CD deluxe, como a One Direction é acostumada a fazer. Mas acredito que tenha reunido ali tudo o que achou necessário ter em seu primeiro álbum e sentiu que era o suficiente.

 

2- Fique muito chateada pelos álbuns especiais como o vinil e os books não serem vendidos no Brasil. As fotos que podemos ver do conteúdo deixa, para quem é fã, uma vontade infinita de brigar com quem quer que seja necessário para trazer essas belezas para nossa terrinha. Sei que os produtos são salgados para o nosso bolso, mas só de saber que teríamos aqui nos deixa feliz, não é?!

 

 

3- Harry desde o início disse que não queria rotular nenhuma de suas músicas. Sempre gostou de deixá-las para o livre entendimento. Mas, infelizmente, muitos não compreendem isso e querem “mandar” de alguma maneira no “eu lírico” do compositor. Isso é extremamente chato e desnecessário! Ele não vai ceder a pressão só porque uns afirmam que o álbum é para Louis, Taylor, Kendall, Caroline, Tess, Serafina, ou seja lá quem mais está na vasta lista dos pensamentos dos conspiradores e dizer “Sim, você está certo, essa música é para tal pessoa”. Esqueçam! Porque esse álbum foi feito por Harry e para Harry. Ele não cometeu nenhum crime para ser “obrigado” a confessar algo. É um ótimo músico e está aí para provar o que sabe fazer, não sobre quem ele se relaciona. Ele deixou para que você nomeie para o que ou quem quiser. A decisão é sua, só não faça disso uma verdade absoluta na vida do cantor.

 

Agora, vamos ao que interessa. Vou seguir a tracklist do CD.

 

1- Meet Me in the Hallway

Desde que vi a tracklist esta era uma das músicas que estava curiosa para ouvir exatamente pelo nome. Ela me soou um pouco James Taylor. É bem intimista; diferente do que eu imaginava, mas não distante do eu pensava que Harry gravaria. Os instrumentos foram muito bem detalhados; dá quase para vê-los se você se concentrar. É como se estivessem tocando no chão do quarto. Gostei muito!

 

Just let me know I’ll be at the door, at the door

Hoping you’ll come around

Just let me know I’ll be on the floor, on the floor

Maybe we’ll work it out

Gotta get better, gotta get better

Gotta get better, gotta get better

Gotta get better, gotta get better

And maybe we’ll work it out

Apenas deixe-me saber que eu estarei na porta, na porta

Esperando que você venha por aí

Apenas deixe-me saber que eu estarei no chão, no chão

Talvez nós vamos resolver isso

Eu tenho que melhorar, tenho que melhorar

Eu tenho que melhorar, tenho que melhorar

Eu tenho que melhorar, tenho que melhorar

E talvez nós vamos resolver isso

2- Sign of the Times

Primeiro single de sua carreira solo. Simplesmente encantador e profundo! O que mais me encantou foi o significado da letra, que o próprio Harry disse em uma entrevista se tratar de uma mãe conversando com seu filho recém-nascido antes de morrer. A letra da música é maravilhosa e tocante. Os instrumentais estão fabulosos e Harry mostra ainda mais confiança em se soltar totalmente ao que nasceu para fazer.

 

Just stop your crying

Have the time of your life

Breaking through the atmosphere

Things are pretty good from here

Remember everything will be alright

We can meet again somewhere

Somewhere far away from here

Pare de chorar

Aproveite muito sua vida

Atravessando pela atmosfera

E as coisas estão bem legais daqui

Lembre-se que tudo ficará bem

Podemos nos encontrar de novo em algum lugar

Em algum lugar longe daqui

3- Carolina

Essa música me lembrou estrada, carro e vento no rosto. Não sei se foi essa a intenção, mas é uma boa pedida se ouvir enquanto se dirige. E divergindo do que muitos pensavam, a música não fala sobre alguma garota chamada Carolina, mas sim de uma garota que tem uma família em Carolina. Tem uma pegada antiga muito boa. As influências de Harry tornaram o álbum marcante.

 

She’s got a family in Carolina

So far away, but she says I remind her of home

Feeling, oh, so far from home

She never saw herself as a west coaster

Moved all the way cause her grandma told her

Towns, better swim before you drown

Ela tem uma família em Carolina

Tão longe, mas ela diz que eu a lembro de casa

Sentimento, oh, tão longe de casa

Ela nunca se viu como uma garota da costa oeste

Movendo o caminho porque sua avó disse

Cidades, melhor nadar antes de se afogar

 

4- Two Ghosts

A introdução já me encantou! A letra combinada com os instrumentos e as vozes… Maravilhosa! Soa como se a pessoa estivesse relembrando um passado que a marcou, mas que hoje em dia não se tem mais o mesmo gosto. Que mesmo estando juntos, parecem distantes demais daqueles que já foram um dia, um com o outro. Linda e triste ao mesmo tempo.

 

We’re not who we used to be

We’re not who we used to be

We’re just two ghosts standing in the place of you and me

Trying to remember

How it feels to have a heartbeat

Nós não somos quem costumávamos ser

Nós não somos quem costumávamos ser

Nós somos apenas dois fantasmas em pé no lugar de você e eu

Tentando lembrar

Como é sentir um batimento cardíaco

 

5- Sweet Creature

É aquelas músicas na qual você consegue imaginar como trilha sonora de vários momentos de sua vida. Ela fala sobre o amor em seu todo. Relacione com quem você quiser que faz com que você sinta que está em casa. Pode ser com seu amigo, sua amiga, seus irmãos, seus bichos de estimação… Por que não? Tudo é amor. E se é amor, você está em casa.

 

No, we started

Two hearts in one home

It’s hard when we argue

We’re both stubborn, I know

Não, nós começamos

Dois corações em um lar

É difícil quando discutimos

Nós dois somos teimosos, eu sei

 

6- Only Angel

Já na introdução, pensei: “WOOOW!”. É como se você estivesse em um sonho, ouvindo anjos ao seu redor… Mas é só a introdução da música. Depois disso um rock a la Rolling Stones começa e sua cabeça balança por instinto. É muito, muito boa! E a ousadia de Styles ficou explícita em cada linha, em cada acorde. O que eu entendi dessa música foi “Nem tudo o que parece, é!”. O “O-Oh” me soou como um “Ah, tá? Se iluda que ela é um anjo”. Parece que ela é o inferno, no melhor significado que a palavra pode ter!

 

Told it to her brother and she told it to me

That she’s gonna be angel, just you wait and see

When it turns out she’s a devil in between the sheets

And there’s nothing she can do about it

Disse ao seu irmão e ela disse-me

Que ela vai ser anjo, só você esperar e ver

Quando acontece que ela é um diabo entre os lençóis

E não há nada que ela possa fazer sobre isso

 

7- Kiwi

É uma músicas que me deu um choque e disse: “EITA PREULA!”. É bem rock mesmo. Não me fez lembrar de nada que já tenha ouvido antes e gostei das construções vocais que Harry fez com sua banda. A propósito, a banda está de parabéns por todos os arranjos!
Procurei saber se Kiwi é alguma gíria gringa, mas não encontrei. Pensei que independe do que Harry quis dizer, já está explícito na letra da música que não é da minha conta.
Em contexto geral, essa música me lembra noites de Nova York (apesar de nunca ter isso pra lá) regada a bebida, diversão e muita pegação.

 

Driving me crazy

But I’m into it, but I’m into it

I’m kind of into it

It’s getting crazy

I think I’m losing it, I think I’m losing it

I think she said

I’m having your baby

It’s none of your business

Deixando-me louco

Mas eu estou nisso, mas eu estou nele

Eu sou meio que isso

Está ficando louco

Acho que estou perdendo, acho que estou perdendo

Acho que ela disse

Estou tendo seu bebê

Não é da sua conta

 

8- Ever Since New York

Desde que Harry a mostrou no programa Saturday Night Live eu a ouvia sempre e imaginava como seria em sua versão de estúdio. Amei a versão ao vivo de todo coração… E a versão estúdio não me decepcionou! Apesar da voz de Harry estar mais mansa do que ele canta ao vivo, é a mesma emoção que senti da primeira vez e continua sendo a minha favorita do álbum até agora. É uma música simples, mas que parece uma prece.

 

Tell me something, tell me something

You don’t know nothing, just pretend you do

I need something, so tell me something new

Choose your words ‘cause there’s no antidote

For this curse or what’s in waiting for

Must desert you just before you go

Diga-me uma coisa, me diga uma coisa

Você não sabe nada, apenas finge que sabe

Eu preciso de algo, então me diga algo novo

Escolha bem suas palavras porque não há nenhum antídoto

Para esta maldição ou o que ganhamos esperando

Devo abandonar você antes de ir

 

9- Woman

Essa me soou como se ele fantasiasse ou estivesse mesmo se relacionando com alguma atriz e se sentisse decepcionado por vê-la nos braços de outro em determinadas cenas, tendo que assistir tudo calado e com muito ciúme. É muito boa, mas devo confessar que ri com o efeito que parece um pato grasnando.

 

I’m selfish, I know

I don’t ever want to see you with him

I’m selfish, I know

I told you, but I know you never listen

Eu sou egoísta, eu sei

Eu nunca quero te ver com ele

Eu sou egoísta, eu sei

Eu te disse, mas eu sei que você nunca ouve

 

10- From the Dining Table

É a canção mais simples de todo álbum. A impressão é que Styles estava sozinho, tocando seu violão para ninguém em especial. A letra da música fala sobre a falta que sente de alguém e do quanto espera que ela volte. Algumas coisas ficam subentendidas na letra; vai de sua imaginação perceber.

 

Woke up alone in this hotel room

Played with myself, where were you?

Fell back to sleep, I got drunk by noon

I’ve never felt less cool

Acordei sozinho neste quarto de hotel

Brinquei comigo mesmo, onde você estava?

Voltei a dormir, fiquei bêbado ao meio-dia

Nunca me senti menos descolado

 

Em resumo.

Se você espera encontrar aqui algo que pareça o Pop que a One Direction é acostumada a fazer, sinto muito! Harry misturou o intimismo com o Rock e resultou em músicas encorpadas com alguns refrões repetitivos, mas bem montados e nada enjoativos. O álbum é maduro e mostra realmente o quanto Harry cresceu como homem e como músico. Para quem é fã este álbum é motivo de muito orgulho.

 

O preço está entre R$ 32,00 e R$ 50,00. Você pode encontrá-lo a venda na Saraiva.

 

Espero que tenham gostado.

 

Beijos e até mais!

 

:*

Categorias: Música | Tags: , , , | Deixe um comentário

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Clube do E-book

Obrigado pela Preferência. Nada de conversinhas ou besteiras, somente e-books.

Ler ebooks

A leitura em ecrã

Cadernos de Dança

Estudos e dicas sobre dança do ventre

Blog Mulherão

O manual de sobrevivência para mulheres acima do peso

Pigmento F

Beleza, Moda, Decor e muito mais!

Garota Blue Jeans

Beleza & Cia

Sapatilha de cristal

O mundo feminino em um clique.

Dave's blog

unique content from around the web

Vidicula

Coletânea das maiores bobagens da internet

Não se Atreva

Não se Atreva. Blog criado em 2011 com intuito de bater um papo com o leitor sobre diversos assuntos, tais como moda, beleza, viagem e lifestyle.

Palavras de Marceli

Palavras de Marceli

Favoritos

Os sites e links mais legais da web.

Blog do Paulinho

- Jornalismo com Credibilidade -

Céu de Jornal

Publicar um texto é um jeito educado de dizer "me empresta seu peito porque a dor não tá cabendo só no meu''.

AllucinaçãO

allucinacao@WordPress.com

The BR Espectador

O Espectador Brasileiro.